Nossos gatos se alimentam com:

Somos Associados:

SOBRE O MAINE COON

About Maine Coon

A revista Popular Cats Series publicou em sua série exclusiva para Maine Coon, um texto muito interessante que descreve perfeitamente este adorável gigante.


Leia o texto abaixo e divirta-se!

 

 

Maine Coon, Vida de Gigante.

Por: Diane Morgan | Tradução: Ângela Stoicov (Gatil Cardigans)

 

Conheça o gato que tem beleza,

inteligência e muita “gatitude”!

O Maine Coon não é realmente resultado da cruza entre guaxinim e gatos domésticos de pêlo curto, mas há uma boa razão para que algumas pessoas suspeitem disso. Durante minha infância no Maine, todos conheciam o Maine Coon como meio-guaxinim e talvez, meio-lince também.Naturalmente, é cientificamente impossível ocorrer o acasalamento entre guaxinins ou linces com gatos domésticos. Mas, vivendo no Maine por muitos anos, sendo dona de Maine Coons, e conhecendo muito bem as maneiras do lince e do guaxinim (ambos abundantes no estado da Árvore de Pinho, o Maine), eu suponho. Eu suponho que as qualidades destes animais misteriosos e bonitos, de algum modo, por alguma osmose espiritual, incorporaram a alma deste gato doméstico e a mudaram para sempre.

 

Maine Coon ou Guaxinim?

 

A semelhança está em parte na cauda do Maine Coon, que é certamente longa, farta, extravagante, e às vezes com marcação semelhante a do guaxinim. Como outros animais de clima frio, tais como a raposa do ártico e o Rusk Siberiano, esta cauda serve para proteger do frio durante a noite. As orelhas largas e tufadas (ás vezes chamadas de “lynx tips” pelos entusiastas) e os grandes pés (como botas de neve) provavelmente geraram a lenda do Lince. E naturalmente, assim como os guaxinins e os linces, os Maine Coons também têm hábitos noturnos, mas não mais do que qualquer outro gato doméstico.

 

Os Maine Coons também são grandes escaladores, como os guaxinins e os linces, outra qualidade que pode ter gerado as lendas sobre sua origem. Algumas pessoas acham que os Maine Coons não são “verticalmente orientados”, possivelmente por serem muito pesados. Entretanto, o fato é que estes gatos podem perfeitamente escalar superfícies inclinadas. Eles realmente podem fazer qualquer coisa!

 

Então há a questão do fetiche por água. Como os guaxinins, os Maine Coons são totalmente fascinados por água em qualquer forma. Se eles não temerem a água, eles se rendem a ela. Muitos passarão divertidos minutos, todos os dias, brincando com seus potes de água ou tentando abrir a torneira. Às vezes eles conseguem! Também gostam de banhos. Um dos meus, tiraria sonecas no chuveiro!!!

 

Talvez sua afinidade com a água seja devido à qualidade de sua pelagem, que é parcialmente impermeável. Este gato realmente tem que ser sentido para ser apreciado. Embora sua pelagem não seja tão longa como a do gato persa, seu casaco denso exige cuidados, como escovação com pente largo, duas vezes por semana. No entanto, o casaco não emaranha como ocorre nos pêlos de outras raças de pêlo longo, pois o Maine Coon tem um pêlo mais curto. Isto é um fator positivo para as famílias que apreciam a beleza de um gato de pêlo longo, mas preferem um animal que requer cuidados menos intensivos.

 

Outra característica semelhante ao do guaxinim é a destreza no uso de suas patas enormes. Para recolher um brinquedo ou um grão de alimento, eles agarram com os dedos, envolvendo o item. Alguns Maine Coons realmente mergulham o alimento na água, semelhantemente como faz o – bem! – guaxinim. Então, embora o Maine Coon seja elogiado como uma das mais velhas raças naturais dos Estados Unidos, sempre há algo de “não-natural” relacionado com esta grande beleza.

 

Eles têm personalidade

 

Uma coisa separa completamente o Maine Coon de qualquer animal selvagem – seu comportamento social, encantador e personalidade orientada para a família. O Maine Coon é um gato para o proprietário que realmente quer um gato em cada sentido da palavra. Uma das maiores raças de gato, o Maine Coon se faz perceber de maneira encantadora. Ocupam maior espaço nos sofás do que um gato médio, embora sejam igualmente famosos por espremerem-se em cantos improváveis e de formas estranhas.

 

Não há nada que não possamos gostar neste gigante encantador. De um tempo quase extinto, o Maine Coon agora anda quase no topo dos mapas populares de gatos – e por uma boa razão. O Maine Coon causa uma impressão imediata: é extremamente grande, belamente revestido, e possui uma gloriosa cauda longa!

 

Parte da popularidade do Maine Coon deve-se ao seu visual – mas o restante deve-se a sua excelente personalidade. Você pode se impressionar com seu visual, mas vai se apaixonar por seu caráter!

 

O Maine Coon é leal e amigável, mas não neuroticamente pegajoso. Para aqueles que gostam de filhotes brincalhões, preparem-se!!! É uma raça de amadurecimento lento. Mesmo quando jovens, agem como filhotes. Ainda assim, é uma raça de temperamento tranqüilo, que não irá te aborrecer com bagunças pela casa. Não é tão preguiçoso e nem muito cheio de energia. A maioria prefere brincar pela manhã e à noite. O resto do tempo, permanecem calmos, como criaturas sensatas que são.

 

Os Maine Coons são muito dedicados à sua família humana, embora possam ser cautelosos (mas não tímidos) com estranhos. A natureza generosa do Maine Coon permite aceitar bem as crianças, outros gatos e até cães. Naturalmente, não é aconselhável deixar um gatinho pequeno sozinho com um cão antes que você tenha certeza de que sejam amigos. Mesmo um cão bem intencionado, quando agitado, pode machucar um filhote de gato. Porém, devo dizer que alguns Maine Coons gostam mesmo é de “aprontar confusão”!

 

Peculiaridades e Qualidades

 

A sociabilidade do Maine Coon estende-se até mesmo aos seus hábitos alimentares. Alguns não gostam de se alimentarem sozinhos e esperam a presença de outros gatos ou de seus donos para comer. Lembre-se que estes gatos são maiores que a maioria dos gatos, e também comem mais.Se você possui um cão pequeno, terá que aceitar que seu Maine Coon poderá ficar três ou quatro vezes maior do que ele. Embora seu Maine Coon possa vir a ser o “chefe” de seu cão, é improvável que ele possa agredí-lo ou intimidá-lo. O apelido de “gigante gentil” é bem merecido da raça – os Maine Coons raramente apresentam problemas de comportamento. São muito sensatos.

 

Em termos de mentalidade, o Maine Coon foi comparado a uma criança de três anos de idade: inquiridor, encantador e totalmente inocente. Embora seja normalmente bem comportado, um Maine Coon pode criar algumas confusões em sua casa. Qualquer gato pode estragar objetos caros, mas o tamanho avantajado de um Maine Coon permite estragar com maior eficiência. Isso não quer dizer que os Maine Coons sejam gatos destruidores. De modo geral, eles não fazem mais do que fazem os outros gatos. Mas, quando decidem “refazer a decoração do ambiente”, eles a fazem com o dobro do estrago. Isto não quer dizer que “extrair as unhas dos gatos” seja uma boa opção para os donos. É mais seguro, mais humano, e muito mais barato instalar arranhadores pela casa e manter as unhas do gato sempre aparadas. Você também poderá instalar arranhadores salva-cantos nos sofás, algo que atrai muito os gatos. Além do mais, o Maine Coon é considerado um dos felinos mais esperto e treinável. Muitos aprendem a andar com coleiras. Se você decidir tentar, utilize um peitoral antes de usar a coleira.

 

Maine Coons são fortes também, o que favorece durante as brincadeiras de luta entre os machos. Os brinquedos são muito recomendáveis para esta raça – sua inteligência requer estímulo de atividade. São especialmente afetuosos com brinquedos do tipo pesca-gato. Mas cuidado! Um Maine Coon pode facilmente arrebentar cordões de modelos mais fracos, por isso, selecione um tipo de melhor qualidade. E lembre-se sempre de guardar o brinquedo após as brincadeiras – são gatos curiosos, especialmente os filhotes, e podem engolir barbantes ocasionando sérios problemas de saúde, e de tratamento caro.

 

Outro hábito bizarro de brincadeiras do Maine Coon é fazer carinho em seu dono, empurrando com a cabeça, e eu quero dizer isso no sentido literal! Os grandes Maine Coons são capazes de aplicar um golpe poderoso com a cabeça, e eu falo por experiência própria!!! Parece ser uma espécie de brincadeira inofensiva, que eles preferem fazer com sua pessoa favorita. E se esta pessoa não está disponível, ele então prosseguirá para a próxima pessoa da “lista de autoridade do lar”. Todos estes hábitos machistas de brincadeiras do Maine Coon, só faz cativar ainda mais o macho da espécie humana. Ele é de fato um gato do homem. Mesmo os homens que dizem não se importarem com gatos, ficam encantados com este animal imenso e brincalhão.

 

Meninos Contra Meninas.

 

A maioria das pessoas concordam que, entre os dois sexos, os Maine Coons machos são mais brincalhões e engraçados. As fêmeas parecem ser mais comportadas, de acordo com o sexo frágil (semelhantemente aos humanos, talvez). Por outro lado, as fêmeas parecem ser mais afetivas à toda a família, e os machos tendem à escolher uma pessoa favorita e desconsideram o restante, a menos que sintam que não estão sendo correspondidos. (Nem sempre é bom ser o favorito – eles exigem muito!!!).

 

Os Maine Coons gostam de participar das atividades da família, especialmente daquelas que envolvem água, tal como jardinagem, banhos, barbear e lavar louças. Obviamente que eles não ajudam em qualquer uma destas tarefas. Gostam mesmo é de observar.Eles não são barulhentos como os siameses e nem são totalmente silenciosos. Raramente proferem um convencional “miau”, mas possuem um vocabulário raro próprio, consistindo em “pios” suaves, “purrrs” ásperos e trinados bizarros. Raro entre gatos, talvez, mas tenho que dizer que a vocalização do Maine Coon apresenta uma grande semelhança com a do guaxinim. Provavelmente, uma coincidência.

 

Há um Camundongo na Casa

 

O Maine Coon também é muito famoso por sua capacidade superior de caçar ratos, que historicamente deu a ele um lugar ao lado da lareira, mesmo na casa mais obstinada do Maine, durante o mais terrível dos invernos.O elogio de maior caçador de ratos se deve não só à sua rapidez (surpreendente num gato deste tamanho), mas também às suas enormes patas agarradoras. Hoje, porém, apreciamos o Maine Coon por muito mais do que por suas habilidades de caça. Sua inteligência, afeto, encanto, independência, beleza e tamanho fazem destes magníficos felinos, seres verdadeiramente singulares. E ainda há aquele “ar selvagem”...

 

Fonte: http://www.catchannel.com

The Popular Cats Series magazine published in an exclusively Maine Coon serie, a text that discribe very well how is this gentle giant cat.

 

Read the text below and have a lot of fun!

 

 

 

Maine Coon, Living large.

By: Diane Morgan

 

Get to know the cat that has beauty,

brains and lots of "cattitude"

The stunning Maine Coon cat is not really a cross between a raccoon and a domestic shorthair, but there’s a good reason people used to suspect it. When I was growing up in Maine, everyone “knew” Maine Coons were half-raccoon and maybe part bobcat, too. Of course, it’s scientifically impossible for raccoons or bobcats to mate with domestic cats. But, having lived in Maine for many years, owned Maine Coons, and being well aware of the ways of bobcat and raccoon (both plentiful in the Pine Tree State), I wonder. I wonder if the qualities of these mysterious and beautiful animals somehow, by some strange spiritual osmosis entered the soul of this domestic cat and changed it forever.

 

Maine Coon or Raccoon?

 

The resemblance is partly in the Maine Coon’s tail, which indeed is long, bushy, extravagant, and sometimes ringed—remarkably like a raccoon tail. Like other cold weather animals, such as the arctic fox and Siberian Husky, such a tail comes in very handy on a cold winter’s night when sleeping outdoors, serving as a combination ski mask and muffler. The large, well-tufted ears (sometimes called “lynx tips” in Maine Coon enthusiast circles) and big feet (like snow shoes) probably gave rise to the bobcat legend. And of course, like both the raccoon and bobcat, Maine Coons are nocturnal and prowly, but no more so than any other domestic cat. Maine Coons are also superior climbers, like raccoons and bobcats, another quality which may have given rise to the legend of their origin. Some people maintain that Maine Coons aren’t “vertically oriented,” possibly because they’re so heavy. However, the fact is that these cats can climb quite well when so inclined. They can actually do pretty much anything they please.Then there’s the matter of the water-fetish. Like raccoons, the Maine Coon is totally fascinated by water in any form. Not only do they not seem fearful of it, they revel in it. Many will spend several amusing minutes every day playing with their water bowl or attempting to turn on the faucet. Sometimes they succeed. They like bathtubs, too. One of mine would take naps in ours. Perhaps their fearlessness of water is due to the quality of their thick coats, which are partially water repellent. This lavish cat really has to be felt to appreciate its quality. Although the fur is not as long as a Persian’s, the Maine Coon has a cold-protecting, dense coat that requires careful, twice-weekly grooming with a wide-toothed steel comb. However, the coat doesn’t mat nearly to the extent of other longhaired breeds because the Maine Coon has a shorter undercoat. This is a plus for those families that enjoy the beauty of a longhaired cat, but prefer a less grooming-intensive pet. Another raccoon-like characteristic of the Maine Coon is the dexterous use of its oversize paws. It can scoop up a toy or bit of food and clench its toes possessively around the item. Some Maine Coons actually dunk the food in water, just like—well, a raccoon. So, although the Maine Coon is touted as one of oldest “natural breeds” in the United States, there’s always been something just the tiniest bit “unnatural” (at least as far as ordinary cats go) about this big beauty.

 

They've Got Personality

 

One thing completely separates the Maine Coon from any wild animal—and its completely social, charming, and family-oriented personality. The Maine Coon is for the owner who wants a lot of cat—in every sense of the word. One of the largest of the cat breeds, the Maine Coon also makes his presence known in the most charming way. They take up more room on the couch than the average cat, although they’re equally famous for squeezing themselves into unlikely corners and strange shapes. There’s nothing not to like about this oversized charmer. At one time nearly extinct, the Maine Coon now rides near the top of the popular cat charts—and with good reason. The Maine Coon Cat makes an immediate impression: an extremely large, beautifully coated, and gloriously tailed cat. Part of the Maine Coon’s popularity is owning to its unmatched good looks—but the rest is due to its super-excellent personality. You may fall in love with this breed’s looks, but you’ll stay in love with its character. The Maine Coon is loyal and friendly, but not neurotically clingy. For those who enjoy the playfulness of a kitten, take heart. This is a slow maturing breed—even teenagers sometimes act like kittens. Yet, this easy-going, tranquil breed will not frazzle your nerves with ceaseless tearing around the house. Probably due to its working heritage, the Maine Coon knows when to dig in and when to take it easy. It’s neither lazy nor an energy waster. Most enjoy a good romp early in the morning and again in the evening. The rest of the time they take it easy, like the sensible creatures they are. Maine Coons are devoted to their human family, although they can be cautious (but never mean or shy) with strangers. The Maine Coon’s generous nature allows it to accept children, other cats (including unrelated animals of the same sex) and even dogs with grace. Of course, it’s never wise to leave a small kitten alone with a dog until you know they’re fast friends. Even a well-intentioned dog, if overly excited, can hurt a young kitten. However, it should be said that some Maine Coons enjoy rough-and-tumble games.

 

Quirks and Qualities

 

The Maine Coon’s sociability extends even to its eating habits. Many appear to dislike solitary dining and dig in only when other cats or their humans are also sitting down to eat. Remember, this cat is bigger than most cats, it eats more, too. If you have a very small dog, be prepared to accept the fact that your Maine Coon may grow to be three or four times the size and weight of the dog. This always makes for interesting conversation for your somewhat unnerved guests. Although your Maine Coon will probably boss your tiny dog around, he’s unlikely to bully or harass him. The nickname of “gentle giant” is well deserved—Maine Coons seldom exhibit behavior problems of any sort. They are much too sensible.In terms of mindset, the Maine Coon has been compared to a 3-year-old human child: inquisitive, willful, charming and utterly without conscience. Although usually well behaved, a Maine Coon can make a shambles of your home if the mood strikes. Any cat can shred something expensive, but the sheer size of the Maine Coon allows it to shred more efficiently. This isn’t to say that Maine Coon Cats are destructive. As a rule, they aren’t any more than other cats. It’s just that when they do decide to redecorate, they can do about twice as much damage as more modestly sized specimens. This doesn’t mean that declawing is a good option for responsible cat owners. It’s safer, more humane, and much cheaper to purchase or install a scratching post and keep your cat’s nails properly trimmed. You can even buy corner-saver scratching posts that connect to the corner of the couch, a spot to which many cats seem attracted. On the plus side, Maine Coons are considered one of the smartest and most trainable of all felines. In fact, many can easily be taught to walk on a leash! If you decide to try this, use a harness rather than a collar.Maine Coons are strong, too, favoring macho tug-of-war games. Toys are an absolute must for this breed—their intelligence demands active stimulation. Maine Coons are especially fond of the fishing-pole type cat toys, but be forewarned. A Maine Coon can easily snap the cord of flimsier models—select a heavy duty variety. And always remember to put the kitty teaser away after playtime—curious cats, especially kittens, can inadvertently swallow strings and precipitate a serious and very expensive medical crisis. Another weird play habit of the Maine Coon is their penchant for butting heads with their owners, and I mean that in a literal sense. Large Maine Coons are capable of delivering quite a powerful hit, and I speak from personal experience. It appears to be a form of harmless play, which they prefer to engage in with their favorite person. If that person isn’t available, the cat will then proceed down the perceived line of authority in the household. At any rate, all these macho play habits go far to endearing the Maine Coon to the male of the human species. This is indeed a man’s cat. Even men who say they don’t care for cats are invariably charmed by this immense and playful animal.

 

Boys Versus Girls

 

Most people agree that of the two sexes, male Maine Coons are more playful and clownish. The females seem more dignified, as befits the gentler sex (an arrangement similar to that in the human realm, perhaps). On the other hand, females appear more bonded to the whole family, and males tend to choose a favorite and shrug off the rest of the household, unless they feel they’re getting insufficient attention. (It’s not always good to be the favorite—you get sat on a lot more.) Maine Coons enjoy participating in family activities, especially those that involve water, such as gardening, bathing, shaving and washing up the dishes. They don’t actually help with any of these chores, of course. They just like to watch. They aren’t noisy like Siamese, nor are they totally silent. They seldom utter a conventional “meow,” but have a unique vocabulary of their own, consisting of sweet cheeps, harsh purrs and weird trills. Unique among cats, perhaps—but I have to say that the vocalizations of the Maine Coon do bear a striking similarity to the chirps, purrs, coos and trills of the raccoon. Probably just a coincidence.

 

There's a Mouse In the House

 

The Maine Coon is also justly famous for its superior mousing abilities, which historically earned it a place by hearthside, even in the dourest Maine house during the direst of winters. The highly touted mouse-catching prowess is due not only to the Maine Coon’s quickness (surprising in a cat of this size), but also its immense catcher’s mitt paws. Today, of course, we prize our Maine Coons for more than their hunting ability. Their intelligence, affection, charm, independence, beauty and size make these magnificent felines truly one of a kind. And then there is that wild animal factor…

 

Font: http://www.catchannel.com